Liberdade de Imprensa III

Revista Flash nº24

O livre pensamento, e a liberdade de imprensa são garantias fundamentais do cidadão em relação ao Estado.  Nós damos poder ao Estado para regular nossa vida e informamos esta limitação de poder:  Não pode proibir de pensar ou falar o que se pensa.   Mas este direito não é absoluto, pois também coesiste na mesma categoria o direito à honra e à privacidade.  Assim, a liberdade de imprensa deve ser exercida com a cautela de informar, manifestar pensamento político, criticar, mas nunca ofender a honra das pessoas envolvidas.

O Judiciário, em cada caso é quem dará a palavra final, se um direito ou outro é que deve prevalecer.

Ricardo Azevedo Leitão